Diário
Terça 02 de Junho, 2020
Amo, amo, amo...
Amor é uma palavra gasta, mas que poucos saboreiam o seu verdadeiro significado.
Talvez porque numa palavra coexistem tantos conceitos emaranhados, mal entendidos, diferentes perspectivas, aspectos e níveis.
Nesta vida, ocupei-me bastante em procurar desvendar os seus mistérios, dos mais óbvios aos mais ocultos, e para ser sincera, ainda me surpreendo com a complexidade dum enigma que na sua essência é tão simples. Um parodoxo... como algo tão simples pode ser tão complexo?
Uma coisa é certa, o Amor mais puro pede-nos para irmos além dos conceitos e isso complica tudo.

Mas díficil não significa que seja impossível... porque o amor é uma prática diária. Da mesma forma que podemos exercitar os nossos músculos, também podemos treinar o nosso coração subtil com a prática do Amor e Compaixão.
Uma prática que exige vários ingredientes... mas, na minha visão e experiência, 3 são fundamentais:
- Presença consciente
- Equanimidade
- Empatia, sensibilidade, vulnerabilidade

A presença consciente é o ato de, aqui e agora, dirigir a atenção a um "objecto", dentro ou fora de mim.
Equanimidade é a qualidade de reconhecer igual valor. Não há alto, nem há baixo. Podemos ser diferentes, mas temos igual valor. É a partir deste lugar que nasce o amor autêntico e a grande compaixão.
Empatia é a capacidade de estabelecer conexão e através da nossa sensibilidade SENTIR. Mas não há SENTIR sem a coragem de ser vulnerável. Neste momento , a presença consciente aquece e torna-se numa presença amorosa.
Com estes ingredientes, o SOL do nosso coração pode brilhar em todas as direções, iluminar o nosso caminho e aquecer muitos mais corações.

Mindfulness do Coração é um vasto tema com práticas que nos ajudam a harmonizar o Chakra Cardíaco... e essa harmonização, muitas vezes passa, por primeiro curar as feridas do coração.
Na próxima semana irei partilhar aqui um áudio sobre Mindfulness do Coração.

Por agora, lanço-te estas questões:

É possível amar o outro, sem amor próprio?
O que é amor próprio ou self love para ti?


Como definirias um amor incondicional e sem restrições?
O amor causa sofrimento? Se não é o amor, então o que causa sofrimento?


Não procures encontrar a resposta certa... o mais importante é questionares-te. Do teu interior algo emerge... simplesmente abraça com total consciência amorosa e reconhece!

E, por fim, o que te faz sentir a frase em baixo?

Não há caminho para o Amor,
O amor é o Caminho!


E agora desfruta esta música... que te faça abrir o coração!


Escreve um comentário
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios