Diário
Terça 12 de Janeiro, 2021
Kheer: o arroz doce medicinal
Não existe vez que prepare este arroz doce e não me recorde da minha avó. Aqueles domingos em família que o mais especial era sempre o delicioso e mais saboroso arroz doce do mundo no final da refeição. Recordo-me do cheiro e de eu mesma, tantas vezes, decorar com pó de canela.
O arroz doce medicinal não é igual ao dela e também não é para ser. Mas é um arroz doce também muito especial porque é medicinal e, com todo o respeito, mesmo com as suas diferenças, não fica atrás ao da minha avó. Talvez porque a invoco e ela me ajuda, em todo o preparo, a impregna-lo de boas doses de carinho, amor e dedicação como ela tão bem o sabia fazer. Além de eu usar ingredientes orgânicos e utensílios de qualidade... E não faltarem boas intenções e muitos mantras! :D

Esta versão de arroz doce é uma combinação do arroz doce tradicional português com a versão do pudim de arroz da ayurveda – chamado Kheer. Inspirei-me na versão da Joana Alves (autora dos livros de comida vegetariana e vegan “Detox Natural” e “Natural”) e criei a minha própria versão que agora partilho contigo.

Aprendi a fazer Kheer durante a minha formação de Yoga-Doula uma vez que é uma excelente receita diária, em especial no oitavo mês da gravidez, para desenvolver ojasas ojas são a força imunológica e a vitalidade. Mas também é uma receita muito indicada para o pós parto (os frutos secos hidratados podem ser adicionados após a primeira semana pós parto).
E se na tua fase menstrual estás a precisar de um docinho bom, bem quentinho, este é o ideal! Sim, as mulheres precisam de açúcar para a sua saúde feminina, mas de um bom açúcar. Por isso, muito cuidado com as dietas sem açúcar e sem gorduras...


Se a finalidade desta receita é ser saudável e nutritiva, é importante que o tempo de cozedura seja longo, que a disfrutas recém preparada e, se possível, ainda quente. Eu não gosto de adoçar muito por isso as 4 colheres de sopa de açúcar de coco não são nada cheias, apesar deste açúcar ser do bom!
Eu sei que “não é conveniente” para os tempos que vivemos estar sempre a preparar de fresco e a “perder” tanto tempo a cozinhar. Mas se há algo que precisa de mudar nestes tempos que correm é passar a não considerar “perda” o que afinal é um ganho. “Perdemos” tempo, mas ganhamos tanto, mas tanto, que afinal de contas nem tempo perdemos!
É bom recordar que se estás no período pós parto não deverias ser tu a cozinhar, mas sim alguém por ti. Para isso existem as avós (sejam as biológicas ou as amigas anciãs) ou mesmo as Doulas.
Recorre aos serviços das Doulas – cada doula tem a sua especialidade e serviços - não só para te acompanhar durante a gravidez e parto, mas em especial durante o pós parto. Por favor, não fiques à espera de chegar ao período pós parto para veres se precisas... aí já pode ser tarde! Planeia com antecedência essa fase tão vulnerável da mulher.

Se há período em que uma mulher precisa de apoio – independentemente do parto que teve - é nos 40 dias pós parto. As abuelas e parteiras tradicionais dizem que os primeiros 40 dias pós parto vão determinar os próximos 40 anos da mulher.

O descanso suficiente, a alimentação adequada, o apoio afectivo e emocional são vitais para a mãe e logo também para o bebé. E para que esse período se transforme numa bela experiência seria muito bom apoiar com massagens, plantas e outros tratamentos holísticos adaptados para esta fase. Lalita, uma mulher medicina colombiana com quem tenho aprendido muito, chama-lhe Divino Pos-Parto.
Se estás grávida e estiveres interessada em saber mais, contacta-me. Poderei não ser eu a tua Doula mas aconselhar-te-ei alguém próximo de ti ou dar-te-ei alguns conselhos.


Mas avancemos para o que me traz aqui hoje: o arroz doce medicinal!
Esta receita rende 4 a 6 porções aproximadamente.


Quais são os ingredientes?

1 taça de arroz basmati
2 taças de água
8 taças de leite amêndoas (vê como preparar aqui)
(se preferires algo mais cremoso: 6 taças leite de amêndoas + 2 taças de leite de coco)
Ana, o leite de coco pode ser de lata que é mais guloso? Sim, certamente ficará mais cremoso, mas usa apenas se for orgânico ;)
4 a 8 vagens de cardamomo (a quantidade vai depender se gostas deste sabor)
4 colheres sopa de açúcar de coco (ou outro adoçante natural, mas não mel)
2 tiras de limão
2 paus de canela (evitar a canela na gravidez)
(+ canela em pó para decorar)
1 colher chá de baunilha em pó natural (opcional)
1 pitada de noz moscada (opcional)
1 pitada de sal marinho

Opcional (usa os teus preferidos):
2 colheres sopa de passas
2 colheres sopa cajus
2 colheres sopa amêndoas
(os frutos secos devem ser hidratados antes)

Eu cozinho na minha panela favorita que é de ferro fundido e deixo a cozinhar em fogo baixo durante pelo menos 120min! :)


Eu a mexer o arroz com a minha colher de pau mágica no meu tacho de ferro fundido!


Como preparar o teu arroz doce medicinal?

1. Se gostas e podes adicionar os frutos secos no final, então na noite anterior coloca-os de molho (cerca de 6 a 8 horas)
2. Lavar bem o arroz basmati
3. Cozinhar o arroz com o dobro de água e uma pitada de sal até que esteja quase cozido e se expanda um pouco
4. Enquanto o arroz coze, moer as sementes de cardamomo num almofariz
5. Aquecer à parte o leite (leite de amêndoas + leite de coco), acrescentando o cardamomo moído, a pitada de noz moscada ralada na hora e a baunilha em pó
6. Adicionar o leite ao arroz lentamente, envolvendo bem
7. Deixar começar a ferver para logo baixar para fogo baixo
8. Acrescentar os paus de canela e as tiras de limão
9. Ir mexendo com frequência (enquanto se canta alguns mantras!)
10. Cozinhar por 40 min até 2-4 horas em fogo baixo. Deve ferver em fogo baixo
11. Quando o leite tiver fervido por algum tempo e o kheer começar a espessar, adicionar o açúcar de coco ou outro adoçante natural e envolver muito bem
12. Quando o kheer estiver espesso, pode-se adicionar as amêndoas ou outros frutos secos
13. Decorar com canela em pó
14. Depois de fazeres a tua oração de agradecimento disfruta com todos os teus sentidos! :)


Recebe este tesouro com apreciação e acima de tudo tira o máximo proveito!

Ah La La Oh!

Todas as semanas lanço um novo artigo aqui no Diário, se gostarias de receber um aviso por email, por favor envia-me email para ana@anataboada.com com o assunto: Diário!
Escreve um comentário
Marcia Pilla
Que maravilha de receita!!! parabéns!!! Um abraço.
Ana Taboada
Que bom Marcia!!! Delicia-te muito :D
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios
Comentário submetido com sucesso!
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios