Diário
Terça 06 de Abril, 2021
Morrer para renascer
Neste primeiro episódio, convidada pela energia Maya Kimi, aprofundo o tema da morte.
Abre-se um espaço ao questionamento profundo para entender o que é a morte em termos relativos e absolutos. Perceber o que é um momento de transição e de que forma honramos as nossas passagens e ciclicidade.
Convidamos a energia da Dakini para contemplarmos os nossos medos e a própria morte. Começarmos a conhecer a Morte, respeitá-la. Sabendo quem é e o que me traz, conectando-me com o seu poder.
Iremos tocar na grande ferida do medo da perda, compreendendo o que é o verdadeiro desapego.
Aprender a não lutar, não resistir para fluir... Aprender a não vimitizar, não acomodar para transformar.
Como a cereja no topo do bolo, este episódio termina com o conto "As asas da borboleta"...

Podes ouvir já aqui:




Ou então vai diretamente aos canais de transmissão:
Spotify: https://open.spotify.com/show/2rD2jfON596P7GbL3gaUt2?si=lk3jE3qsRj6BNby3oKmscg

Anchor: https://anchor.fm/ana-taboada3/episodes/Morrer-para-renascer-eubgl8


Atenção que em outros canais de transmissão, como Apple Podcast ou Google Podcast, pode demorar até 10 dias a estar disponível.


Ouve, contempla, reflecte e traz em baixo os teus comentários.


Escreve um comentário
Ana Margarida Silva
Agradeço a partilha da tua reflexão! Tenho imensas coisas que deveria mexer, doar, reciclar, mas existe em mim uma recusa de estar a mexer nisto que eu sempre cuidei, mas agora não quero mexer mais. Cada vez que começo a mexer, parece um sacrifício ou um castigo... Parece que já não é meu. Sempre flui neste espaço e nestas tarefas de cuidado, mas agora interiormente recuso-me e às vezes até sinto raiva de as estar a realizar. Um abraço!
Ana Taboada
Querida Ana Margarida, Grata pela partilha _/\_ Sim, é muito normal sentir-se todas essas emoções quando se mexe em "coisas" antigas. Mas se essas emoções vêm à superfície é porque ainda muito há a fazer naquele sitio. Mais que cuidado, procura sentir que estás transformar. Eu como já mudei de casa tantas vezes já fiz grandes limpezas e procuro ao máximo não acumular em caixas para não ter de as "limpar" um dia. Já dei muito e tb já queimei muito. Também digo ao meu pais para não acumularem baús porque senão o trabalho fica as gerações seguintes. ;)
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios
Comentário submetido com sucesso!
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios