Diário
Terça 26 de Janeiro, 2021
Mulheres, Guardiãs do Fogo!
Sem fogo não há vida, crescimento, transformação, decomposição, morte e renascimento. Fogo é criação, paixão mas também compaixão e alquimia.
O fogo é o sol que dá vida, mas também esse sol que fecunda a terra e desperta o seu poder. É o magma poderoso que circula pelas veias profundas da Mãe Terra.

O fogo aquece e ilumina os nossos lares enquanto transforma os alimentos que cozinhamos... mas também são as fogueiras nas noites de lua cheias enquanto dançamos cheias de paixão e êxtase.

Não conheço tradição ancestral que não sinta um profundo respeito e devoção por este Elemento. Dentro dos nossos corpos é o nosso metabolismo e digestão.
Como energia psíquica e espiritual é a força criativa e sexual; o poder instintivo e pessoal; a compaixão e alquimia interna.

Nas tradições Maya e Muisca diz-se que a mulher é a Guardiã do Fogo.
Mas reduzir este título ao mero cuidar do lar e cozinhar é retirar-lhe a sua dimensão espiritual. Sim, cuidar do lar e cozinhar também pode ser pura alquimia e magia.
Mas não fica por aqui...

Num Temazcal sente-se o poder do fogo. Entramos no útero da Mãe Terra para nos purificarmos e renascermos.
O mesmo fogo que permite que um novo ser se desenvolva dentro do útero da mãe.
Mas também o mesmo fogo que todos os meses faz desenvolver novas sementes dentro dos ovários da mulher.
E aquele que nos permite morrer a cada menstruação.
E o mesmo que se sublima quando nos tornamos anciãs.

Um fogo que não se vê, mas sente-se. Em especial se abraçarmos práticas ancestrais que nos ajudem a estar mais conscientes dessa chama sagrada interna. Um fogo subtil que vive nos nossos corpos subtis através de práticas de yoga milenares que permitem ativar e estabilizar essa chama sagrada interna.


Na Ayurveda chama-se Agni, um fogo que se deve manter acesso para termos vitalidade e saúde.
Mas no yoga ancestral esse Agni é ainda mais subtil e espiritual. Uma chama que além de dar saúde e vitalidade, queima karma e harmoniza todos os nossos corpos.
Limpa e purifica o corpo físico, energético, emocional e psíquico. Um verdadeiro Temazcal interno! :)



Eu, a nómada, a resgatar pedaços de mim nos Himalayas...




Quando em 2007 viajei a primeira vez à Índia, senti, em especial nos Himalayas Tibetanos, além duma antiga e profunda familiaridade, que algo aí guardado, vinha nesta vida resgatar (ou recordar).

Um ano mais tarde estava a fazer o meu primeiro longo retiro de Tummo. Tummo em tibetano significa fogo interno. Mas a palavra em si tem um significado mais profundo: “coragem feminina”.

Diz-se que Tummo faz parte dos “6 Yogas de Naropa” e também dos “6 Yogas de Niguma”. Tanto Naropa como Niguma foram praticantes avançados de Yoga na Índia. E também se diz que esta foi a principal prática de yoguis como Milarepa.
Honestamente, esta prática não é exclusiva do Yoga Tibetano. Existe em várias tradições ancestrais e a essência é muito simples.

Simples mas poderosa!

Durante 10 anos aprendi e pratiquei muito Tummo... tão intenso que fez despertar memórias do que já fui e quero continuar a ser, mas também do que desejo deixar de ser.
Se por um lado despertou a Yoguini e a Dakini... por outro veio revolucionar e mexer com todas as estruturas da minha vida e ser.

Tomei consciencia que, infelizmente, ao longo de séculos essas práticas foram colonizadas... e não só essas práticas, mas também o quanto eu permiti ser colonizada (em corpo, palavra e mente)!

A libertação ou descolonização é um tema profundo que acompanha a minha vida. Nesse caminho de empoderamento e despertar vou manifestando a minha mestria solar.


Tummo
é uma chama psico-espiritual localizada 4 dedos abaixo do umbigo - já me deves ter ouvido falar muito dela! :)
Neste momento da minha vida sei que a melhor forma de a ativar é através da visualização e respiração suave... (como ensino nas aulas Ma-Yoga)

Não deve ser ativada através da força ou exercícios físicos exigentes – tal como eu fiz!
Assim pratiquei (e até ensinei) porque durante 10 anos segui de muito perto um mestre Tibetano que assim ensinava... com esse mestre tinha um karma muito forte para limpar (e que ainda limpo).
Durante 10 anos fui uma aluna muito próxima de Tulku Lobsang... e não só próxima, como uma das suas melhores alunas (como ele gostava de me dizer).
Não só era boa praticante como também boa professora... a sua escolhida para exemplificar no palco exercícios exigentes para mais de 200 alunos e mesmo para ensinar Tummo a grupos restritos.
No coração guardo as boas memórias e acima de tudo as aprendizagens.
Se através desse mestre cheguei ao Tummo (e às Dakinis)... o Tummo e as Dakinis pediram-me para me libertar dele e das garras da sua organização.

Pela primeira vez escrevo estas palavras publicamente.
O problema não é Tulku Lobsang, mas todos os mestres tibetanos ou gurus indianos ou mesmo xamãs que seguem valores com os quais não servem mais o meu coração e os valores duma humanidade mais consciente e empoderada.
Organizações sustentadas em dinâmicas de poder fortíssimas. O dinheiro, as mulheres e o poder são um grave problema para muitos desses homens... e sim, é verdade, #metoo tem um fundamento verdadeiro.
Não coloco em causa os seus vastos conhecimentos, dons e boas intenções... mas, para mim, neste momento, isso não basta!
É também verdade que tudo em que participei (em todas as escolas e organizações de que fiz parte) fi-lo de livre vontade, ainda que cega pela falsa devoção. E como eu, tantas, mas tantas outras mulheres ingénuas...

Já senti muita raiva pela minha ingenuidade... mas essa raiva é fogo que se transforma em pura sabedoria...
...e esse mesmo fogo recorda-me que eu sou Guardiã do Fogo!



Ah La La Oh!


Todas as semanas lanço um novo artigo aqui no Diário, se gostarias de receber um aviso por email, por favor, envia-me email para ana@anataboada.com, com o assunto: Diário!

E espreita todas as novidades da AGENDA!
Escreve um comentário
Carmen
Querida Ana, já o disse e repito...revejo-me tanto em ti e em tantos sentires. Nos teus obstáculos emocionais e mentais, como já referiste, e todos os dias são oportunidades para melhorar sempre e cada vez mais, na empatia demasiada... O teu percurso de aprendizado é vasto, e tudo o que aprendeste e te fez afastar desses princípios é exemplo do que muitas mulheres e homens sentem...ingenuidade não é, avidez de aprender talvez, e a verdade é que, pelo menos eu o sinto, já se torna tão mas tão difícil perceber o que é a pureza da verdade e o que é apenas negócio, fachadas para outras vidas que nada se relacionam com os saberes ancestrais... Eu sinto tanto isso, e por isso as formações que frequentei são poucas, o meu ser interior diz-me que não é por ali...e para mim, a tua sabedoria, ensinamentos, experiências, são do mais puro, sincero, genuíno! O caminho é no interior, mas precisamos de alguém que oriente...encontrei-te a ti, e como agradeço a minha amiga que me levou ao concerto de Taças Tibetanas há muitos anos atrás!...senti na hora que eras um ser especial...como poucos, no meio de tantos e tantos... Quero continuar a seguir-te, a aprender contigo, a crescer! És um Ser de Pura Luz! Quanta gratidão sinto pelo pouco que já me transmitiste. A La La Oh!
Ana Taboada
Querida Carmen, possa ser digna de palavras tão lindas... se por um lado sinto mais responsabilidade, por outro faz-me continuar este caminho de autenticidade que tanto abraço. Às vezes questiono-me porque atraio tantas mulheres (e também alguns homens) que confiam tanto em mim, quando muitas vezes o que ensino é tão simples, nada erudito ou complicado (e por vezes tão fora da caixa). Sou humana, muito humana e mesmo assim confiam... já pensei que serão méritos de outras vidas... ou algo mais que eu mesma e ninguém consegue explicar. De qualquer forma abraço a minha missão com humildade, autenticidade e simplicidade. Que seja para o beneficio de todos... Ah La La Oh! _/\_
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios
Comentário submetido com sucesso!
Cristina Feliciano
Ai Ana senti de forma tão forte o que transmitiste... Como que um tornado a virar-me do avesso... Fez-me estremecer estruturas internas... Fez-me estremecer as bases em que acreditava... Será que a energia do patriarcado existe nessas organizações de forma tão subtil que nos passa ao lado de forma tão ingénua???? Em que confiar??? Caminhar passo a passo para dentro e aprender a intuir o que é genuíno, o que é puro e autêntico... E seguir somente por aí! Daí a importância do caminho ser para dentro, pois só aí saberemos fazer o verdadeiro reconhecimento... Grata pela tua coragem e bravura! E eu não sinto que tivesses sido ingénua! Fizeste tudo com a pureza do teu Coração e essa intenção é tudo o que é necessário! E acredita, tudo o que fizeste lá atrás, já está a regressar a ti, pois cada passo do teu Caminho a plantar poderosas e belas Sementes, já manifesta um poderoso e belo brotar de um Novo e Lindo Jardim :) A Mãe Terra decerto agradece e sorri de dentro do seu Coração por esse Jardim de mil Flores, cheias de mil cores, transbordantes do Néctar de Vida...
Ana Taboada
oh querida Cristina, como falas para o meu coração! Se a raiva, vergonha e sentimento de culpa já incendiou, não só o meu coração, mas também todas as minhas vísceras e todo o meu ser, agora sinto que todo esse fogo que se acendeu foi muito necessário para o que sou agora e o lugar que ocupo hoje. Grata pelas tuas palavras... e pelo teu reconhecimento. Cada um e cada uma deve o fazer no momento certo... Gosto muito do meu novo e belo jardim... precisou de solo fértil, adubado com todas as experiências que fazem parte do meu passado. Também sinto a gratidão da Mãe Terra que me chamou aqui onde estou agora para eu recordar quem sou e que lugar ocupo aqui neste belo planeta... Ah La La Oh! :)))))
Cristina Feliciano
Eu já me tinha limitado há muito tempo, quando me apercebi que para despertar o fogo interno eu teria que praticar como te via a praticar no palco e minha mente limitada logo determinou que para despertar o fogo interno, eu teria que praticar arduamente! Ao abordares tudo isto, está a ser a abertura para uma nova possibilidade na qual a mente acredita ser POSSÍVEL SIM! Muito grata Ana pela tua vulnerável reflexão mas que pode estar a abrir tantas e novas portas de um novo acreditar para muiiiiitas MULHERES! É POSSÌVEL SIM! E que o uso desse belo FOGO possa estar sempre sempre ao serviço da HUMANIDADE!
Ana Taboada
Claro que SIM! Claro que é possível e para as mulheres é muito mais fácil despertar este fogo. Esses exercícios árduos foram criados pelos homens e para os homens. As mulheres têm a vida mais facilitada porque têm um útero. Meditar, acreditar e sentir... e a chama manifesta-se! _/\_
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios
Comentário submetido com sucesso!
Por favor indica o teu primeiro nome
Por favor indica o teu último nome
Por favor indica o teu Email
Por favor indica o assunto
Por favor indica o teu comentário
*Campos Obrigatórios